26/08/2014

Tecnologia na terceira idade

É difícil listar uma atividade que não inclua a tecnologia em sua prática. Praticamente tudo que fazemos tem alguma ligação com um item tecnológico, mesmo que indiretamente.
Para os jovens que já nasceram inseridos nesse contexto não é difícil aprender a utiliza-la desde cedo, crianças já demostram facilidade em manusear tablets, iPhones ao mesmo tempo que brincam com seus brinquedos de encaixe. Mas uma grande parcela da sociedade teve que se adaptar ao novo e para isso foi preciso atravessar uma barreira.
Por um lado podemos dizer que a terceira idade já adotou o uso do computador e hoje em dia as avós e avôs possuem facebook, trocam email e usam Smartphones. Compartilham as fotos dos netos ou mensagens com amigos e procuram serviços online e informações através da net. Esses exemplos revelam que os idosos já mostram intimidade com uso da parafernália eletrônica, mas nem sempre é fácil alcançar essa prática se não houver incentivo.
É bom lembrar que pesquisadores afirmam que estimular a mente ao usar novas tecnologias de informação na terceira idade funciona como prevenção de doenças como Alzheimer, o uso da memória e raciocínio trazem benefícios à saúde e devem ser incentivados.
A inclusão dos idosos no mundo da tecnologia
É importante observar que incluir essa prática nas atividades diárias pode não ser tão fácil no começo, mas é preciso perseverança e apoio familiar para inseri-los neste contexto. Alguns idosos buscam orientação em casa, mas nem sempre um integrante da família é o mais recomendado, isso porque a facilidade com que o jovem desempenha as atividades eletrônicas não corresponde com a maneira que ele tentará passar para outra pessoa. A velocidade do desempenho é diferente e isso deve ser respeitado.
Cursos específicos para terceira idade
O boom da tecnologia também fez surgir muitos cursos específicos separados por modalidades, para abranger a necessidade do uso e a demanda. A idade também é um divisor, aulas dedicadas a pessoas mais velhas com profissionais preparados para tal é extremamente recomendado.
É claramente compreensível que adaptar a rapidez da internet e todos os acessórios eletrônicos cujo uso não fazia parte de sua juventude requer exercício.
Muitas vezes os idosos não sentem ainda prontos para possuírem seus próprios computadores e acabam esperando poder usar o do neto ou dos filhos. Isso pode provocar um pouco de frustração pela não oportunidade de ter seu tempo e espaço. Por que não possuir seu próprio equipamento?
Atividades saudáveis e socialização
Apesar da internet está repleta de coisas negativas, há muita coisa saudável para ser explorada. Fotos, poesias, textos, filmes, e informação sobre diversos tópicos são assuntos que podem ser aproveitados pela terceira idade.
Muitos professores na ativa tiveram que adaptar suas aulas e trazer itens tecnológicos para a classe. Independente da profissão, essa entrada no mundo eletrônico parece não ter volta, por isso transformar seu uso para melhorar outras atividades é a saída.
Solidão na terceira idade
Com filhos crescidos e criados, com suas vidas independentes, seus horários de trabalho faz com que alguns idosos sintam-se sozinhos, manter o contato com familiares através dessas ferramentas diminui a distância, o mesmo para famílias cujos parentes moram no exterior.

Há muitas críticas em relação ao afastamento das pessoas pela proximidade do mundo tecnológico, porém, em alguns casos, a internet salva a lacuna na comunicação e estabelece um vínculo dificultado pela distância física ou geográfica.

Nenhum comentário: